Panquecas de coco e cenoura

O bolo de coco e cenoura do livro Cozinha Vegetariana para Quem Quer Poupar, da Gabriela Oliveira é um dos favoritos, de todos os tempos, cá em casa! O livro apresenta a versão com e sem glúten. Como tenho tentado cortar na farinha de trigo, que adoro, tenho dado preferência à versão sem glúten, feita de farinha de milho e de arroz!

O meu truque para usar mais este tipo de farinhas é tê-las sempre à mão. Como normalmente as faço em casa, tinha tendência para fazer só na hora e a quantidade que queria usar. Acabava por usar muitas vezes a farinha de trigo por estar mais à mão e ser mais prática (e barata). Agora tenho optado por moer uma boa quantidade de aveia, arroz, trigo-sarraceno, etc… e guardar em frascos, de modo a ter sempre um bom leque de farinhas prontas a usar.

Voltado ao bolo de cenoura, aconselho mesmo a experimentarem a versão original do livro, porque é de babar! O que me acontece ás vezes é que não quero esperar pelo tempo de cozedura e de arrefecimento (que é a parte chata dos bolos)… A solução que encontrei foi basear-me na receita original e fazer uns bolinhos na frigideira que é como quem diz, umas panquecas, prontas em poucos minutos e super deliciosas! As alterações que fiz foram sobretudo nas quantidades e incorporei também o sabor da laranja (que no bolo vem da calda) na própria massa. Como ficam doces e ligeiramente húmidas, não acompanhei com mais nenhum xarope nem doce. Não precisam de mais nadinha!

  • 1/2 chávena de farinha de milho
  • 1/4 de chávena de farinha de arroz
  • 1 c. de café de fermento
  • 1/2 chávena de coco ralado
  • 1/4 de chávena de óleo de coco (ou de girassol) + 1 pouco para a frigideira
  • 1/2 laranja (sumo e raspa)
  • 1/4 de chávena (ou menos) de açucar mascavado, de coco ou outro adoçante à escolha
  • 1/2 chávena de leite vegetal
  • 1 cenouraIMG_0202
  1. Numa tigela, misture o leite, o sumo de laranja e o óleo (se o óleo de coco estiver muito sólido, aqueça-o um pouco para derreter). Deixe repousar enquanto prepara o resto da receita
  2. Numa taça grande, misture as farinhas, o açucar, o fermento e o coco e a raspa de laranja.
  3. Rale a cenoura, finamente.
  4. Junte os líquidos à taça das farinhas e misture bem, com uma vara de arames.
  5. Por fim, junte a cenoura ralada e misture bem.
  6. leve ao lume uma frigideira, com uma colher de chá de óleo de coco.
  7. Quando a frigideira estiver quente, coloque colheradas de massa e deixe deourar de ambos os lados.
  8. Sirva de quentes ou frias.

IMG_0200

 

panquecas integrais de limão e sementes de papoila

Pequeno-almoço de fim-de-semana que é pequeno-almoço de fim-de-semana, aqui em casa, tem de ter panquecas! São o meu preferido. São rápidas e fáceis de preparar, ficam bem com fruta, com doce ou com algum topping salgado. Quase sempre faço estas que são as minhas preferidas, mas há uns tempos, fiz a minha primeira tentativa de waffles vegan que não correu nada bem… Como fiquei com massa para usar, voltei à boa e velha frigideira e assim nasceram estas panquecas de limão! Já repeti algumas vezes, mas altero sempre alguma coisa na receita. Agora vou escrever já esta versão porque ficaram óptimas e não a quero esquecer!

As primeiras vezes que fiz, usei menos farinha integral. Ficam bem com qualquer proporção de farinhas! É mesmo uma questão de gosto! Tenho-as servido sempre com pêssegos, porque é o que está a dar agora, mas também ficam bem com xarope de ácer (claro que sim!), com outra fruta ou com uma geleira ou doce que prefiram! Como adoço um bocadinho os pêssegos com açúcar mascavado, para fazerem molho, não costumo pôr açúcar na massa, mas indico na receita uma pequena quantidade para quem for guloso, ou comer sem outro doce.

Esta quantidade dá para umas 6 panquecas pequenas, por isso, se tiverem muita fome ou uma família maior, é só dobrar a receita!

IMG_5320

1 ch.de farinha de trigo integral

1 ch. de farinha de trigo

1 e 1/2 ch. de leite vegetal

2 c. de sopa de óleo (de coco ou girassol)

1 a 2 c. de sopa de sementes de papoila

1/2 c. de chá de fermento

1/2 limão (sumo e raspa)

1 c. de chá de açúcar mascavado (ou outro)

Para o topping de pêssego

1 pêssego grande

1 colher de chá de açúcar mascavado

2 colheres de sopa de água

algumas folhas de hortelã

IMG_5310

  1. Numa taça pequena, junte o leite e o sumo de meio limão e deixe repousar uns 5 minutos. (Se se não deixar, também não há problema!)
  2. Misture as farinhas e o fermento numa taça grande.
  3. Adicione o açúcar, se usar e o fermento.
  4. Junte o leite com sumo de limão e o óleo à mistura e mexa bem com uma vara de arames.
  5. quanto estiver uma massa bem homogénea, acrescente a raspa de limão e as sementes de papoila.
  6. Mexa só até incorporar tudo.
  7. Aqueça uma frigideira anti-adertente, (para melhores resultados, unte-a com um pouquinho de óleo de coco) e coloque colheraadas de massa. deixe borbulhar um pouco (o lume deve estar médio), vire-as e deixe cozinhar do outro lado.

Topping de pêssego:

  1. Lave e corte o pêssego em pedaços. Não é preciso descascar, se a fruta não for tratada.
  2. junte a água, o açúcar e as folhas de menta picadas.
  3. Deixe no frigorífico até à hora de servir.

IMG_5312 IMG_5311