noodles de courgette com shitake

Aviso já a todos que estes noodles de courgette, feitos com o espiralizador (essa invenção incrível), podem ser substituídos por tiras de courgette feitas com o descascador de legumes ou mesmo com uma massa normal, à vossa escolha (melhor mesmo são as de arroz). Mas eu ando maravilhada com os noodles (ou esparguete) feitos com a maquineta (quem ainda não conhece, é só procurar no google “espiralizador”, que já vão saber do que é que eu estou a falar! Crus ou cozinhados (salteados), são um acompanhamento super prático, light e saudável. Depois é só ser criativo nos molhos!

Desta vez aproveitei uns MARAVILHOSOS cogumelos Shitake (da Biotronco) para um jantar daqueles bem rápidos mas com um toque especial…

Tinha pensado acrescentar umas tiras de couve lombarda mas ouvi um não bem claro quando expressei alto este pensamento. Continuo o achar que iam ficar aqui muito bem (de lombarda ou de alface). Se quiserem usar e tiverem aí em casa quem torça o nariz às couves, usem-na e fiquem caladinhos!

IMG_6972

  • 1 courgette
  • 1 cebola pequena
  • 1 cenoura
  • 120g de cogumelos shitake
  • 1 fio de azeite
  • 1/2 chávena de molho de soja (shoyu ou tamari)
  • 1/4 de chávena de água
  • 1 pedaço com cerca de 0,5cm de gengibre
  • raspa de 1/2 lima

IMG_6992

  1. Corte a cebola em rodelas finas e leve-as a alourar num wok.
  2. Corte a cenoura em palitos finos e junte-a à cebola.
  3. Corte grosseiramente os cogumelos.
  4. Junte os cogumelos no wok e deixe cozinhar uns 3 minutos, mexendo com frequência.
  5. Adicione o gengibre picado ou ralado e o molho de soja. Deixe reduzir um pouco (cerca de 1 minutos).
  6. Entretanto, faça o “esparguete” de courgette, com um espiralizador ou uns “tagliatelle” com um descascador de legumes.
  7. Adicione a courgette ao wok, junte água e incorpore bem.
  8. Desligue o lume logo que toda a courgette esteja quente e amolecida.
  9. Salpique com a raspa de meia lima.
  10. Para servir, divida por duas tigelas (fica mais fácil de comer do que num prato raso).

IMG_6990 IMG_7011

IMG_7010

noodles com ervilhas e tofu

Diz um artigo que li no outro dia que os noodles são bons para curar ressaca. Ao que parece, é importante que tenham uma boa fonte de proteína (o tofu), molho de soja, hidratos de carbono – a massa de arroz e um toque de picante – também entra a malagueta. Se precisarem, já sabem…

Não foi com esse propósito que saíram estes noodles. Foram mesmo para um almoço durante a semana. Porque além dessas propriedades curativas, os noodles são assim uma espécie de fast food, mas das boas! Não contabilizei o tempo total que levei a fazer, mas na minha hora de almoço deu para chegar a casa, fazer o almoço, fotografar, comer e voltar para o trabalho. E a única coisa que tinha adiantada era o tofu a marinar. Já não deu para arrumar a cozinha, mas essa parte também já não me pertence a mim.

Os noodles de arroz são assim daquelas coisas que dá mesmo jeito ter sempre em casa. Salteamos uns legumes (é um prato muito bom para esvaziar frigoríficos), juntamos os noodles em água a ferver 3 minutos e já está. Se forem dos fininhos nem é preciso cozer antes, como vi nesta receita do The Love Food. E são cada vez mais fáceis de encontrar – ainda ontem os vi no modelo (perto das massas).

IMG_1880

Esta receita parece enorme, mas é muito rápida e simples de fazer, não desmoralizem!

  • 1 meada de noodles de arroz (tamanho médio)
  • 125g de tofu cortado em cubos
  • 1 alho-francês pequeno ou uma cebolinha
  • 1 mão cheia de ervilhas de vagem (cerca de 120g)
  • ½ a 1 malagueta (depende do quão picante seja e do gosto de cada um)
  • 1 fio de azeite
  • 2 colheres de sopa de molho de soja
  • 1 pedacinho de gengibre
  • Vinagre de sidra ou de arroz q.b.
  • 1 colher de chá de sementes de sésamo

Para marinar o tofu:

  • 1 dente de alho ralado ou alho em pó
  • Sumo de meio limão
  • 1 colher de sopa de molho de soja

IMG_1879

IMG_1651

  1. Comece por temperar o tofu com pelo menos uma hora de antecedência. Se não tiver oportunidade, também o pode temperar na hora, mas não fica tão bom. Eu para o almoço, costumo deixa-lo a marinar de manhã: deixe-o a marinar com o sumo de limão, o alho e o molho de soja.
  2. Corte o alho francês às rodelas finas.
  3. Corte as pontas das ervilhas e retire-lhes os filamentos.
  4. Corte a malagueta em rodelas finas. Lembre-se que as sementes são o mais picante, por isso pode aproveita-las ou não. À responsabilidade de cada um!
  5. Aqueça um fio de azeite num wok ou numa frigideira grande e junte o tofu, com a marinada. Vá virando os cubos até que fiquem dourados de todos os lados. Retire-os e reserve.
  6. Coloque agua temperada com uma pitadinha de sal ao lume numa panelinha ou num tacho com tamanho adequado para cozer as ervilhas e depois para a massa.
  7. Quando a agua estiver a ferver, coloque as ervilhas e deixe cozer 3 minutos.
  8. No wok, salteie agora o alho francês e a malagueta.
  9. Junte as ervilhas cozidas.
  10. Na água onde cozeu as ervilhas, coloque a massa, com o lume apagado, e deixe a demolhar três minutos.
  11. Escorra a massa e junte no wok. Reserve um pouco da água de cozedura.
  12. Tempere com o gengibre ralado.
  13. Acrescente o molho de soja e envolve bem. Se achar muito seco, junte um pouco da água de cozedura.
  14. Por fim, junte o tofu reservado e deixe aquece-lo um pouco.
  15. Refresque com uns pingos de vinagre.
  16. Divida por duas tigelas e salpique com as sementes de sésamo.

IMG_1881

IMG_1870