Bolonhesa de lentilhas e trigo-sarraceno

Cá em casa somos muito fãs de bolonhesas e, mais ainda de lentilhas. Bolonhesa de lentilhas é um prato habitué . Sirvo-as com puré, com arroz, com massa e, quando tenho courgetes frescas, gosto muito de as servir com o esparguete de courgete. Mas achava que faltava ali um elemento para o prato ficar mais completo… Não sei como me lembrei disto, mas comecei a juntar trigo-sarraceno às lentilhas! E não é que fica para lá de bom? A bolonhesa fica com uma textura melhor e o prato fica bem mais nutritivo!

O trigo-sarraceno, ao contrário do que diz o nome, não é trigo. Nem sequer é um cereal. Na verdade, ele é uma semente e é classificado como pseudo-cereal uma vez que se cozinha e tem a aparência de um cereal. Sendo isento de glúten, é um grande amigo de quem é alérgico  ou intolerante a esta proteína.  Pode ser usado como se fosse um arroz, pode ser transformando em farinha ou em papa (como a aveia).

Uma das principais características do trigo-sarraceno é a sua capacidade de diminuir o mau colesterol e favorecer o bom! Além disso, ajuda também a proteger o sistema cardio-vascular e a prevenir diabetes. O melhor de tudo, é que é muito prático de cozinhar (coze-se como com o dobro de água) e muito saboroso e nutritivo.

bolonhesa de lentilhas e trigo 002

  • 1 chávena de lentilhas castanhas ou verdes, secas
  • 1/2 chávena de trigo-sarraceno
  • 1 cebola, picada
  • 1/2 pimento vermelho, picado
  • 4 tomates maduros, cortados grosseiramente ou em polpa
  • 4 tomates secos, picados
  • Vinho branco (ou água) q.b.
  • 1 fio de azeite
  • 1 folha de louro
  • Pimenta q. b.
  • Orégãos q.b.
  • Sal q.b.

bolonhesa de lentilhas e trigo 004

bolonhesa de lentilhas e trigo 003

  1. Demolhe as lentilhas e o trigo-sarraceno por, pelo menos, 4 horas.
  2. Coza o trigo-sarraceno em duas chávenas de água, durante vinte minutos e reserve.
  3. Pique a cebola e leve-a ao lume com um fio de azeite até ficar translucida.
  4. Junte os tomates e o pimento, partidos em pedaços médios.
  5. Deixe cozinhar 5 minutos e junte as lentilhas, o sal e a folha de louro.
  6. Deixe cozinhar as lentilhas durante 15 minutos, ou até estarem cozidas. Se necessário, vá acrescentando um pouco de água ou vinho branco, tendo o cuidado de não deixar demasiado líquido.
  7. Um pouco antes de terminar a cozedura, junte o trigo-sarraceno e envolve bem.
  8. Tempere com os orégãos e retifique o sal.

Sugestão: sirva com esparguete de courgete

bolonhesa de lentilhas e trigo 006

bolonhesa de lentilhas e trigo 001

Shepherd’s pie com puré de batata-doce e pastinaca

Se ainda não provaram pastinacas, também conhecidas como cherovias ou chirivias, não sabem o que perdem! Têm forma semelhante a uma cenoura branca, mas o sabor é bem diferente e bastante intenso!

Engraçado que já conhecia há bastante tempo o nome em inglês (parsnip) de ver em livros e blogs de receitas, mas só há pouco mais de um ano soube o nome em português e tive oportunidade de provar…

Já tenho lido que são populares na zona da serra da estrela, mas desconfio que será apenas do lado da beira baixa, porque deste lado da serra não são muito conhecidas nem fáceis de encontrar… O facto é que também se dão bem no clima da beira alta – estas vieram direitinhas cá da horta! A fartura não foi muita porque foi a primeira experiência e acho que deveriam ter sido semeadas mais cedo. Aguardo ansiosamente pelas sementeiras na próxima primavera!

Estas foram as últimas do ano… Mas não podiam ter acabado da melhor maneira! Este prato ficou tão bom, mas tão bom, que o fiz para um almoço de família e para um jantar de amigos, na mesma semana!

Embora tenha um nome pomposo, a Shephers’s Pie é simplesmente uma espécie de empadão à moda inglesa, sem a camada de puré por baixo! A versão original é feita com um estufado de carne, mas as versões vegetarianas, além de todas as vantagens que já conhecemos, são tão ou mais saborosas. Nesta, fiz o estufado com lentilhas, mas podem experimentar com outras leguminosas, seitan ou um misto de legumes. O puré também, podem inventar as versões que vos apetecer, misturando vários legumes. É importante ter uma base de batata ou batata-doce para garantir que fica bem cremoso.

Para quem usa bimby ou coisa do género, tem ainda a vantagem de poder ser feita na totalidade na bimby (primeiro o estufado, depois o puré)!

 

 

IMG_9267

  • 1 cebola
  • 5 tomates secos
  • 1 chávena (bem cheia) de lentilhas castanhas (demolhadas por no mínimo duas horas)
  • 2 cenouras médias
  • 250 g de cogumelos brancos ou marrons laminados ou em quartos
  • 300g de tomate triturado (pode ser de compra)
  • 1 cálice de vinho branco
  • água q.b.
  • 1 pitada de sal
  • 1 folha de louro
  • 1 c. de chá de tomilho seco
  • 1 c. de sopa de salsa picada

 

para o puré:

  • 400g de batata-doce
  • 400g de pastinaca (cherovia) (pode usar menos e substituir a diferença por batata ou batata-doce)
  • 100g de batata (opcional, pode acertar a quantidade com os outros vegetais)
  • 400ml de água
  • 1 fio de azeite
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher de sopa de natas vegetais (opcional)

IMG_9268

  1. Comece por picar a cebola e os tomates secos (Bimby, 6s, vel 6).
  2. Refogue ligeiramente a cebola juntamente com os tomates num fio de azeite (Bimby, 6′, vel1, 100º).
  3. Acrescente o tomate triturado, o vinho e as lentilhas.
  4. Quando levantar fervura, junte as cenouras partidas em cubos, os cogumelos e o louro.
  5. Deixe cozinhar cerca de 15 minutos (Bimby, 15′, vel colher, inv. 100º) . (Aproveite para ir preparando o puré para o topping).
  6. Tempere com sal e tomilho e junte um pouco de água, se achar que está muito seco.
  7. Deixe cozinhar mais 5 minutos ou até as lentilhas estarem cozidas (Bimby, 5′, vel colher, inv. 100º).
  8. No final, retire o louro, junte salsa picada e envolva.
  9. Transfira para uma assadeira alta (tipo de souflê)
  10. Cubra com o puré e leve ao forno pré aquecido a 200º, durante 20 minutos ou até a superfície ficar dourada.

IMG_9209

preparação do puré:

  1. Lave descasque e parta os vegetais em pedaços pequenos.
  2. Coloque a cozer com a água temperada com sal, durante 20 minutos, ou até estarem bem tenros (Bimby, 20′, vel 1, 100º).
  3. Triture, num processador, juntamente com a água ou, em alternativa, passe os vegetais cozidos no passe vite e vá juntado a água da cozedura até obter a consistência desejada (Bimby, borboleta, 1′, vel 4 . -coloque o azeite e as natas pela abertura enquanto tritura).
  4. No final, junte o azeite a as natas (se usar) e envolva bem.

IMG_9223

Moussaka de lentilhas

Agora que o mês de Agosto está a chegar ao fim e os dias ficam mais frescos e mais pequenos, é tempo de voltar às rotinas, aos tachos e às panelas e principalmente ao forno!! Por muito que se goste de saladas e comidas frescas, não há nada mais reconfortante do que uma comidinha de forno, verdade?

A moussaka é uma espécie de lasanha de beringela, típica da Grécia e da Turquia, feita com carne de cordeiro, na versão original. Nunca a comi com carne, mas descobri esta há uns anos e já se tornou um clássico cá em casa. O bechamel que antes era feito com leite de vaca 😦 passou a ser feito com leite de aveia que é, para mim, o melhor leite para fazer bechamel (seguido do leite de soja). Como é muito fácil de fazer em casa, o de aveia também fica muito mais em conta do que o leite de soja (o leite de soja biológico é caro e fazer em casa é uma considerável empreitada…). O único defeito do bechamel de aveia é que, como podem ver, não há maneira de ficar bonito nas fotografias, depois de gratinado. Faz sempre um efeito que faz lembrar fendas da terra seca… Mas compensa muito em tudo o resto!

Sempre fiz a moussaka só com uma camada mas, as duas vezes que já fiz este verão (estamos na época das beringelas) calhou de fazer numa assadeira mais pequena e dividi as lentilhas e a beringela em duas camadas de cada. Em termos de resultado final, não faz muita diferença, por isso sintam-se à vontade para fazerem como preferirem!

IMG_5622

  • 1 chávena de lentilhas castanhas ou verdes secas (cerca de 180g)
  • 1 cebola grande
  • 2 ou 3 tomates maduros
  • 1/2 pimento
  • 1 pitada de sal
  • azeite q.b.
  • 1 pitada de orégãos
  • 1 folha de louro
  • água ou vinho branco q.b.
  • 1 beringela grande
  • 500ml de bechamel vegetal (uso a mesma receita que aqui)

IMG_5247

IMG_5683

  1. Demolhe as lentilhas por, pelo menos, 4 horas.
  2. Corte a beringela no sentido do comprimento, em fatias com cerca de 1cm de espessura.
  3. Salpique as fatias de beringela com sal grosso e deixe repousar dentro de um coador, enquanto prepara o resto da receita.
  4. Entretanto, pique a cebola e leve-a ao lume com um fio de azeite até ficar translucida.
  5. Junte os tomates e o pimento, partidos em pedaços médios.
  6. Deixe cozinhar 5 minutos e junte as lentilhas, o sal e a folha de louro.
  7. Deixe cozinhar as lentilhas durante 15 minutos, ou até estarem cozidas. Se necessário, vá acrescentando um pouco de água ou vinho branco, tendo o cuidado de não deixar demasiado líquido.
  8. Um pouco antes de terminar a cozedura, tempere com os orégãos e rectifique o sal.
  9. Enquanto as lentilhas cozinham, lave e escorra bem as fatias de beringela.
  10. Leve ao lume uma frigideira larga, untada com um pouco de azeite e grelhe as fatias de beringela até ficarem moles e mais escuras.
  11. Unte uma assadeira com um fio de azeite e disponha uma camada de beringela grelhada.
  12. Espalhe uma quantidade generosa de lentilhas por cima da beringela.
  13. Repita as camadas até terminarem as lentilhas e a beringela e cubra com o bechamel.
  14. Leve a gratinar em forno pré-aquecido a 200º, cerca de 30 minutos.
  15. Sirva com uma salada verde ou espinafres salteados.

IMG_5682

Creme de abóbora-manteiga e lentilhas vermelhas

Há umas semanas, uma amiga enviou-me uma lista de receitas de sopas vegan cremosas. Adoro sopas assim, tipo papa de bebé! Fiquei logo com vontade de fazer a que combinava abóbora manteiga e lentilhas vermelhas, não só porque me pareceu uma autentica comfort food, mas também porque tinha uma abóbora-manteiga na despensa, quase a ficar esquecida. Entretanto, numa rápida olhadela na internet, percebi que esta combinação é praticamente um clássico… Eu devia andar a dormir!
Ontem quando a ia fazer, não quis seguir nenhuma receita e apeteceu-me inventar um bocado. Como a abóbora-manteiga é tipicamente usada assada, resolvi fazer o mesmo para a sopa e, já que tinha o forno ligado, juntei também a cebola. O resultado foi uma sopinha super-cremosa e saborosa!

IMG_2010

  • 300g de lentilhas vermelhas descascadas
  • 1 abóbora-manteiga
  • 1 cebola
  • 10 folhinhas pequenas de sálvia (menos se forem grandes, porque têm um sabor muito forte)
  • 1/2 malagueta (opcional)
  • 1 bom fio de azeite
  • sal q.b.
  • água q.b.
  • Sementes de abóbora ou de girassol para servir

IMG_2014

  1. Descasque a abóbora manteiga, retire as sementes e corte-a aos cubos.
  2. Descasque e corte também a cebola.
  3. Coloque a cebola e a abóbora num tabuleiro de forno, salpique com as folhas de sálvia, o sal e regue tudo com azeite. Junte também a malagueta (se usar) e mexa para envolver os legumes no tempero.
  4. Leve ao forno pré-aquecido a 150º e deixe assar durante meia hora.
  5. Entretanto, coza as lentilhas em água e sal, durante 20 minutos.
  6. Transfira os legumes assados e as lentilhas para uma panela (ou para o copo da bimby), junte um litro de água (deite alguma água no tabuleiro para tirar os resto do assado e aproveite-a para a sopa e use também a água de cozer as lentilhas) e deixe levantar fervura.
  7. Passe tudo com a varinha mágica (ou 1 minuto, vel. 10 na bimby).
  8. Rectifique os temperos e a consistência. Se preferir uma creme mais diluído, vá juntado água até estar ao seu gosto.
  9. Quando servir, salpique o prato com sementes a seu gosto.

IMG_2036