salada de grão e beldroegas com pêssego

 

Fiz esta salada já no início de Agosto mas como, felizmente, este Verão continua no pico e continua a época dos tomates e das beldroegas, ainda vão bem a tempo de experimentar este prato fresquinho e colorido.

Para quem não conhece, as beldroegas são ervas geralmente chamadas daninhas mas que, na verdade, são super ervas: muito ricas em ómega 3, vitaminas a, b e c e minerais. O facto de serem ervas “daninhas” neste caso é uma vantagem. Não precisam de ser cultivadas porque crescem espontaneamente e não dão trabalho nem despesa. Para quem não tem acesso a terras cultivadas, pode encontra-las em lojas de produtos biológicos e alguns supermercados.

Só as provei pela primeira vez no ano passado. Como não tinha a certeza se as sabia identificar, guardei uma fotografia da Internet no telemóvel e fui procurá-las na horta da minha mãe. Percebi que são a coisa mais fácil de encontrar no verão, nos campos cultivados: há em por todo o lado e crescem desalmadamente!

Para quem, como eu, as colhe da terra, tenho de avisar que dão um bocado de trabalho a preparar e lavar porque as folhas são miudinhas e ficam muito junto à terra. Cada vez que trago um molho de beldoregas para casa, já sei que vou ter uma grande empreitada com a barriga encostada na banca. Mas depois de tudo arranjado, acho sempre que valeu a pena o sacrifício! Uso-as em sopas, saladas, estufados e salteados… são umas ervinhas muito versáteis!

IMG_3591

  •  3 chávenas (cerca de 400g) de grão cozido e escorrido
  • 3 chávenas (cerca de 75g) de beldroegas  (folhas e caule tenros)
  • 200 de tomates maduros (do tipos que preferirem)
  • 1/2 chávena de sementes de abóbora
  • 2 pêssegos (podem ser substituídos por outra fruta.
  • Folhas de manjericão q.b.

 

para o vinagrete

  • 1 punhado de folhas de manjericão (ou hortelã)
  • 3 colheres de sopa de azeite
  • 1/2 limão (só o sumo)
  • 1 pitada de flor de sal

IMG_3655

 

  1. Escolha e lave bem as beldoregas.
  2. Lave os pêssegos e os tomates e corte-os em pedaços
  3. Numa saladeira ou taça grande, junte o grão, os pêssegos, as beldroegas e as sementes de abóbora e o manjericão.
  4. Regue com o vinagrete e mexa delicadamente

Vinagrete

  1. Com uma tesoura, corte as folhas de manjericão em tiras bem fininhas.
  2. Junte todos os ingredientes num frasco, coloque a tampa e agite bem!

IMG_3650

IMG_3658

IMG_3663

 

salada morna de quinoa com vegetais assados e feijão mungo

Não deixei de cozinhar, muito menos de comer. E nem de tirar fotografias do que vou fazendo. Tenho dezenas, ou mesmo centenas de fotografias de comida no telemóvel! Mas os dias vão passando e eu sem publicar nada… Estas fotografias já têm mais de um mês mas já voltei a fazer saladas idênticas a esta e achei que era uma pena não partilhar esta sugestão.

Todos os anos trago para casa pelo menos duas abóboras ENORMES! Por norma, uma delas acabava em doce e a outra em pedaços congelados para ir juntando às sopas. Este ano preferi fazer só um bocadinho de doce (para não acabar com a tradição) e tive de dar largas à imaginação para dar destino aos quilos de abóbora que restaram. Como ando preguiçosa na cozinha e tempo também é coisa que não me tem sobrado ultimamente, procurei receitas simples e o mais práticas possível.

Foi a esse propósito que saiu este assado de legumes (e esta é apenas uma amostra porque fiz uma grande quantidade que repousa em pequenas doses no congelador). Na verdade, o assado fica bem com todos os legumes “carnudos” e tubérculos. É uma questão de aproveitar o que há disponível mas, é uma ótima forma de usar aquelas aboboras que são menos saborosas porque vão ganhar o sabor dos temperos e dos outros legumes. 

Obviamente, tenho o congelador cheio de tupperwares com a etiqueta “legumes assados”!

IMG_0418

  • 2 chávenas de quinoa vermelha
  • 150g de abóbora
  • 1 cenoura grande
  • 1 batata-doce
  • 1 chávena de feijão mungo cozido (ou germinado)
  • 1 dente de alho
  • azeite q.b.
  • tomilho q.b.
  • 1/2 limão (sumo e casca)
  • sal q.b.
  • 1 colher de chá mostarda de dijon
  1. Descasque e corte em cubos a abóbora, a cenoura e a batata doce (a batata-doce roxa, não precisa de ser descascada).
  2. Coloque os legumes num tabuleiro de forno, junte um dente de alho esmagado e regue generosamente com um fio de azeite.
  3. Tempere com sal e tomilho.
  4. leve ao forno aquecido a 180º e deixe assar cerca de 40 minutos. O tempo pode variar, dependo do tamanho dos cubos de legumes, por isso, vá verificando.
  5. Entretanto, coza a quinoa, bem lavada, num tacho com o dobro de água temperada com sal e casca de limão.
  6. Quando a quinoa estiver cozida e os legumes assados, junte tudo numa saladeira.
  7. Acrescente o feijão mungo. Se usar o feijão germinado, é melhor juntar depois de esfriar um pouco, para não ficar murcho.
  8. Antes de servir, regue com sumo de limão e tempere com uma colher de  chá de mostarda de dijon.
  9. Mexa de modo a todos os ingredientes ficarem bem envolvidos.

IMG_0437

 

salada de bulgur

Comer e beber é bom. Comer e beber ao ar livre é o melhor que há nesta vida! É por isso que gosto tanto de piquenicar. Estender uma toalha num sítio fresco e comer e beber sem pressa nem hora de acabar… É bom demais!!

O problema dos piqueniques é a logística da preparação e do transporte (além de eventuais formigas e abelhas abelhudas). Tenho gravada na memória a imagem da minha mãe a fazer batatas albardadas para os passeios da escola. Aquilo parecia uma empreitada sem fim… Acho que deve ser por isso que ela nem pode ouvir falar em piqueniques!

O piquenique é suposto ser um momento relaxante por isso convém que a sua preparação também não cause grande stress – a mim já causou algumas vezes! Por isso fui aprendendo a simplificar e a planear as coisas de maneira a que tudo corra sem nervos!

Esta salada de bulgur é resultado disso mesmo. Não exige praticamente preparação nenhuma, só cozer o bulgur e misturar os temperos, porque é preparada na hora. É facilmente transportável e também não precisa de faca e garfo para se comer.

IMG_3723

  • 1 chávena de bulgur (rende 2 depois de cozido)*
  • 1 tomate grande
  • 1 abacate
  • 8 ou 9 cogumelos brancos, frescos

* Pode substituir por quinoa ou cuscus.

para o vinagrete

  • 3 colheres de sopa de azeite
  • 1/2 limão (só sumo)
  • 1/2 mão cheia de folhas de manjericão
  • 1/2 colher de chá de flor de sal

IMG_3737

Com antecedência:

  1. Lave e coza o bulgur, num tacho com duas chávenas de água a ferver, durante 7 minutos (ou conforme as instruções da embalagem).
  2. Deixe a arrefecer e reserve no frigorífico.

Antes de sair de casa:

  1. Lave o tomate, os cogumelos e o abacate e coloque-os num tupperware para transporte.
  2. Prepare o vinagrete, misturando todos os ingredientes no frasco. Guarde no frigorífico.
  3. Transfira o bulgur para um termo ou um tupperware com tampa suficientemente grande para misturar todos os ingredientes.

Na hora de servir:

  1. Corte o tomate em pedaços.
  2. Corte os cogumelos em lâminas finas.
  3. Em último lugar, para não ficar a oxidar, descasque e corte em pedaços o abacate.
  4. Tempere com o vinagrete, mexa e sirva de imediato!

IMG_3736

salada fresca de primavera com vinagrete de laranja

Quando se tem verdurinhas assim tão lindas e tão frescas, o melhor é não mexer muito! Keep it o mais simples possível! Foi o que fiz com estas ervilhas de grão (uma raridade), as favas tenras, os espinafres e os rabanetes, acabadinhos de apanhar. Os rabanetes foram os primeiros do ano.

Em relação às favas, neste caso é melhor escolher as mais tenras, que têm o olhinho mais verde. São tão tenrinhas que até se podem comer cruas. Por via das dúvidas, e para as tornar mais suaves, dei uma fervura rápida às favas e às ervilhas. Depois é só juntar tudo numa taça e temperar com este vinagrete de laranja que lhes dá doçura e torna esta salda ainda mais delicada, sem tirar o protagonismo dos verdes. E está um acompanhamento feito ou uma refeição leve, que sabe tão bem nestes dias quentes!

IMG_2905 (1) IMG_2911

2 chávenas de folhas de espinafres

1 chávena de ervilhas frescas (ou congeladas)

1 chávena de favas tenras

2 rabanetes pequenos

FullSizeRender

Para o vinagrete:

3 colheres de sopa de sumo de laranja

3 colheres de sopa de azeite

1 colher de sopa de vinagre de sidra

Uma pitada de sal

IMG_2389

  1. Coloque um tacho com água a ferver e coza as ervilhas e as favas durante dois a três minutos.
  2. Escorra imediatamente com um coador e passe por água bem fria. Coloque na saladeira e reserve.
  3. Escolha e lave as folhas de espinafre e os rabanetes e corte-os em fatias bem fininhas.
  4. Junte tudo na saladeira.
  5. Prepare o vinagrete juntando todos os ingredientes num frasquinho de vidro.
  6. Coloque a tampa e agite vigorosamente para criar uma espécie de emulsão.
  7. Na hora de servir, regue a salada com o vinagrete.

Nota: Se não for consumir tudo de uma vez, guarde a salada por temperar e o vinagrete no frasco no frigorífico.

IMG_2416